sexta-feira, 16 de agosto de 2013

O PEIXE JAPONÊS – Pacífico e Muito Bonito


PUBLICIDADE
COMO CRIAR GUPPY
O Carasius Auratus é originário da China e hoje habita aquários de todos os continentes, este peixe foi com certeza o primeiro peixe criado em aquários, fato comprovado por antigos escritos chineses. Em 1596, já existia um manual sobre a criação desses peixes o “Chu Sha P”U” de autoria de Chang Chi Em Tê, mas foi no Japão que a criação do Japonês realmente se desenvolveu, dando origem a muitas das variedades hoje existentes.

Para muitos, o Japonês não serve para criação em aquário e sim em lagos ornamentais e tanques, pois em aquários, ele turva a água, arranca e come as plantas, o que em parte é verdade, pois vive revirando as pedras do fundo do aquário.
                    Peixes Japoneses
O aquário para manter peixes japoneses deve ter a cama formada por seixos rolados grandes e vegetação composta de Vallisnerias e Elodeas.

A alimentação deve ser composta de vegetais, minhocas, camarão, etc. Existem no mercado alimentos próprios para estes peixes que preferem alimentos granulados, pois não tem o hábito de comer na superfície.

São extremantes resistentes à baixas temperaturas, não havendo maiores preocupações no clima tropical. O ph é neutro e ligeiramente alcalino. Necessitam, para um bom desenvolvimento de tanques amplos que proporcionem cerca de 20 litros para cada indivíduos  adultos, onde chegam a alcançar até 30 cm e viver 20 anos.

Procriam praticamente o ano todo, sendo necessário um tanque de 1 m² e uma caixa d’água de 500 litros para abrigar um lote composto por 3 indivíduos machos e 2 fêmeas. É indispensável que neste tanque haja de 1 a 2 aguapés para que eles possam depositar suas ovas.

Após 72 horas do depósito das ovas, os ovos eclodem e os alevinos começam a nadar em 24 horas, quando podemos alimentá-los com alimentação adequada.

Nos primeiros meses é praticamente impossível saber que cor os peixes irão ter quando adultos, sendo 80% da ninhada da cor dourada. Mesmo adultos, os japoneses estão sujeitos a mudanças de coloração, pois as células pigmentares das escamas (Cromatóforos) podem alterar seu padrão de cor devido a estímulos de meios como a luz, ph, alimentação, etc.
Peixe Japonês
A distinção de sexos é feita na época da desova. Nos machos aparecem pequenas protuberâncias sobre os opérculos. Já nas fêmeas a região ventral é sempre mais dilatada.

Há uma grande variedade desses peixes, as mais conhecidas são: O de duas caudas cometa, os três caudas, os quatro caudas X, o telescópio negro, o multicolor, o ovo, o jornada que é vendido na maioria das vezes como cabeça de leão, entre outros.

Embora resistentes à doenças, é necessário examinar se os peixes não apresentam sinais de hemorragias pelo corpo, pois estão sujeitos ao ataque do Oodinium. Também evite adquirir exemplares que apresentem manchas ou pontos brancos pelo corpo.

Finalizamos sugerindo que sempre adquira o peixe japonês em lotes de 2 ou mais indivíduos, pois sendo de grande sociabilidade, não suportaria viver sozinho.



CADASTRE-SE pelo Formulário de contato  e concorra a um SUPER KIT de acessórios para o seu pet. O sorteio acontecerá no dia 31 de agosto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário