terça-feira, 22 de abril de 2014

COMPREENDA SEU CÃO (PARTE II)


Agressividade protetora
Este é um extinto de proteção que está voltado diretamente para seu dono e familiares. Ao sinal de qualquer ruído o animal demonstra sua proteção através de latidos e rosnados.
Foram demonstrados até então três tipos de agressividades, agora vem a pergunta: Como lidar com esses tipos de agressividades?

No caso da agressividade medrosa,  existe uma técnica de dessensibilizarão. Consiste em defrontar o cão com a pessoa ou coisa que lhe cause medo, guardando certa distância e premiando sua agressividade com comida ou gestos carinhosos.
Depois de vários confrontos diminuem gradualmente a distância, devendo ignorá-lo quando ele mostrar agressividade e sempre recompensando o seu bom comportamento.

Quanto a agressividade dominadora: Quando adquirir um filhote, verifique se seus antecedentes são agressivos e se seu filhote demonstra a mesma atitude, se este for o caso imponha sua liderança agarrando o animal pelo cangote e segure-o contra o chão, em atitude de submissão. Achando necessário sacuda-o, antes de imobilizá-lo.
O problema se torna mais difícil quando o animal é adulto. Nesse caso pode se utilizar o método pelo bom comportamento. Sendo o animal dependente de pessoas para o alimentá-lo, deve-se explorar dessa situação. As pessoas que são alvos de sua agressividade devem alimentá-lo todos os dias e sempre que o cão apresentar bom comportamento, deve-se gratifica-lo com coisas que ele goste.

E quando da agressividade protetora, o animal deve ser apresentado de modo tranquilo às pessoas estranhas, mostrando que são bem vindas para seu dono e família.

Foram mostrados três tipos de agressividades e seus tratamentos. Desejo que no dia a dia de convivência com seu cão, fique mais fácil de educa-lo.

PARTICIPE   anunciando aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário