Veja Como Dar Vermífugo aos Pets de Forma Divertida

Terrier Brasileiro: El Acro - Prop.: C.T.S.

Proteger nossos pets tão queridos abrange uma série de cuidados, que vão muito além de amar, brincar e alimentar: é necessário ficar atento também às questões que envolvem a saúde dos animais. Além de vacinar nossos amigos de quatro patas, precisamos também aplicar o vermífugo adequado para livrá-los de parasitas que podem prejudicar seus organismos.

 

O vermífugo protege gatos e cachorros de problemas como cestoide, ascaridíase e ancilostomose. Estes, aliás, podem causar complicações intestinais severas que, uma vez não tratadas, desencadeiam consequências como anemias e até hemorragias graves. Por isso, é fundamental que seja aplicado o melhor vermífugo possível no seu pet, sempre sob a orientação do médico veterinário de sua confiança.

 

Como identificar que meu pet precisa de vermífugo?

É importante observar a rotina do seu gato ou cachorro para identificar se eles apresentam comportamentos fora do comum. É neste sentido que, normalmente, conseguimos encontrar sintomas de que os animais podem estar sofrendo com vermes parasitários no organismo. Os sintomas de que os pets podem estar precisando de uma dose de vermífugo podem ser:

 

·        Vômitos;

·        Diarreias;

·        Perda de apetite;

·        Emagrecimento progressivo;

·        Mucosas pálidas;

·        Falta de energia;

·        Coceira na região anal.


Vale lembrar que esses são sintomas que indicam que o pet já está com algum tipo de parasita, demandando atenção veterinária. O ideal é que os vermífugos sejam administrados regularmente, de modo a evitar a ocorrência desse problema.


É difícil vermifugar um pet?

Alguns donos de pets podem sentir um certo receio na hora de aplicar o vermífugo em um gato ou cachorro. No entanto, existem formas de medicar nossos amigos de quatro patas que podem ser divertidas, ajudando até mesmo a amenizar este momento que pode ser traumático para alguns animais.

 

Antes de mais nada, é preciso conversar com um médico veterinário a respeito de como fazer uma vermifugação eficaz. Exames rotineiros devem ser sempre adotados, como hemogramas ou testes de fezes, como forma de garantir a plena saúde do seu pet.

 

Na hora de dar o vermífugo ao gato ou ao cachorro, lembre-se sempre de dar exatamente a dosagem indicada na bula do remédio, uma vez que doses excessivas podem provocar problemas, enquanto doses muito pequenas podem não agir com a eficácia necessária.

 

Uma forma de dar o vermífugo ao pet de maneira mais amigável é preparar o ambiente e torná-lo confortável para o seu melhor amigo. Utilizar feromônios sintéticos pode ser uma estratégia a ser adotada. Brincadeiras que os agradem também podem ser feitas, bem como o oferecimento de petiscos apetitosos, o que podem deixá-los menos ansiosos.

 

Na hora de adotar a melhor ferramenta ou estratégia, utilize tudo que estiver a seu favor. Se você puder contar com a ajuda de outra pessoa em quem seu pet confie, um carinho ou diálogo amigável com o animal enquanto o vermífugo é aplicado pode acalmá-lo.

 

Enrolá-lo em uma toalha como forma de não deixá-lo escapar, além de ser um abraço que pode ser interpretado como um carinho pelo animal, também pode te deixar sob total controle da situação.

 

Para cães mais distraídos e gulosos, uma técnica mais fácil pode ser diluir o remédio na ração do seu amigo, ou então colocar o comprimido em um petisco que ele adore comer, como uma salsicha ou presunto. O importante é que, com o vermífugo em dia, o seu animal estará protegido!


Por Julia Ximenes






LEIA TAMBÉM:



Siga a revista no Facebook e Instagram

Maine Coon - O Maior Gato Doméstico do Mundo

Imagem de skeeze por Pixabay














Raça reconhecida desde 1861, o Maine Coon que surgiu na região do estado do Maine, nos Estados Unidos, possui  a cauda comprida e bem fofa, que lembra muito a do Guaxinim daquela região, daí o nome da raça Maine Coon (Guaxinim do Maine) naquele tempo até se acreditava que o Maine Coon era resultado do cruzamento entre gato e tais guaxinins, mas posteriormente, ficou comprovado que tal cruzamento era impossível geneticamente.


“O Maine Conn está entre as maiores raças de gatos do mundo, podendo pesar mais de 10kg .”


Esta maravilhosa raça tem uma bela aparência selvagem e grande porte, estando entre as maiores raças de gatos do mundo, tendo animais que ultrapassam os 10kg. Sendo de uma pelagem exuberante que varia de semi-longa a longa, densa e sedosa, com pelos mais compridos na cauda e abdômen, suas cores são variadas como o azul, vermelho, branco, preto, dentre outras, tais cores são aceitas em todos os tipos de marcações, exceto a marcação coluorpointed  e ticked tabby.
Filhote de Maine Coon - Tagatos
















“Ao contrário dos outros gatos, o Maine Coon tem uma relação especial com a água... “

Além de sua beleza, o seu temperamento tranquilo, carinhoso e de grande interação com a família, é o que realmente encanta aqueles que o criam. Adoram colo em momentos reservados, são silenciosos e de miado baixo, mesmo quando estão nos rituais de acasalamento seus miados não chegam a incomodar, brincam mas são hiperativos, eles tem uma relação toda especial com a água, gostam muito de uma torneira aberta! Eles também gostam da companhia e procuram sempre ficar perto do dono.

“(...) além da beleza e temperamento dócil, a rusticidade da raça facilita sua criação.”

O Gatão vem ganhando espaço no mundo felino, mas acredito que o Maine Coon tem tudo para crescer, pois além da beleza e temperamento dócil, a rusticidade da raça facilita sua criação.


Por Tayana Veloso Teotônio(https://www.instagram.com/_tagatos_/Tagatos) – Publicado originalmente na RevistaBichos.Com - nº01 - 2007 

Vermífugo: Quando e Como Utilizar em Cães e gatos

 


É muito importante estar atento aos sinais que a saúde dos nossos pets indica. Mais do que dar amor e atenção, precisamos medicar e vacinar nossos cães e gatos. Muitas pessoas acabam não prestando a devida atenção à necessidade de dosar vermífugo aos seus animais de estimação, mas eles são fundamentais para garantir a qualidade de vida dos amigos de quatro patas.

Medicar um gato ou um cachorro com vermífugo pode ser uma tarefa um tanto quanto trabalhosa para qualquer um, já que pets costumam rejeitar o consumo de medicamentos, principalmente via oral. No entanto, esta ainda é a melhor forma de proteger o organismo dos animais de doenças perigosas causadas por vermes.

Entendendo mais sobre vermífugo para pets domésticos

É preciso ficar de olho nos nossos animais para notarmos eventuais mudanças de comportamento que indiquem que eles podem estar com alguma doença. Para se ter uma ideia, os sintomas de que um cachorro pode estar precisando de um tratamento à base de vermífugo são:

·         Apatia;

·         Vômito;

·         Diarreia;

·         Irritação na pele ou perda de brilho nos pelos;

·         Tosse;

·         Inchaço na barriga;

·         Coceira no traseiro;

·         Presença de vermes nas fezes;

·         Perda de apetite.

Imagem de Алексей Боярских por Pixabay















Nos gatos, os sintomas não são muito diferentes. Repare se há presença de ovos do parasita na caixa de areia higiênica do bichano. Também fique de olho se ele apresentar estes mesmos comportamentos, como falta de energia, apatia, diarreia, vômito, perda de apetite ou de peso, além de gengivas esbranquiçadas ou pelagem seca e quebradiça.

Como vermifugar meus animais de estimação?

Na hora de promover a vermifugação de um gato ou um cachorro, o dono do animal precisará ficar atento à dosagem, que varia de animal para animal. Em primeiro lugar, se o pet apresenta alguns destes sintomas, o mais indicado é levá-lo a um médico veterinário para que sejam feitos exames que atestem se este é, de fato, o problema.

Caberá ao veterinário também determinar o tipo de vermífugo assim como a sua dosagem que estará diretamente relacionada ao peso e à rotina de cada animal.

Caso o remédio prescrito seja em comprimido, é possível misturá-lo ao alimento do animal. Caso seja em líquido, caberá ao dono fazer uso de uma seringa para que o medicamento vá diretamente na garganta de seu amigo de quatro patas.

A importância do tratamento

Um tratamento adequado traz uma vida longa, saudável e confortável ao seu gatinho ou cachorro. Quando as doenças causadas por vermes não são corrigidas com um bom vermífugo, elas podem evoluir para quadros mais graves, que podem até matar o animal.

Uma das verminoses que podem acometer cães e gatos é a ancilostomas, causada a partir do consumo de água ou alimento contaminados. Outro exemplo é a dipylidium caninum, que pode atingir cachorros, gatos e até mesmo seres humanos. Muito comum, esse tipo de doença acontece quando o cachorro, ao se lamber, engole uma pulga contaminada pela enfermidade.

Os problemas causados pela falta de um bom vermífugo são muitos, mas o importante é estar sempre de olho em alterações na rotina dos nossos cães e gatos. Sempre que estranharmos um comportamento dos nossos pets, é importante levá-los a um médico veterinário o quanto antes para que logo tudo volte ao normal.

Por Julia Ximenes





LEIA TAMBÉM:

DESFILE DE CÃES VIRTUAL

 VEM AÍ!!!

A 1° Edição Virtual do Desfile de Cães Tudo Pra Bicho

Participe do Desfile de Cães mais animado da região que traz pela primeira vez a versão Digital. O mesmo acontecerá durante o 1º Tudo Pra Bicho Expo Digital no dia 04 de outubro todos muito bem confortáveis e acompanhados de seus tutores de casa, tornando assim a edição 2020 excepcional. 

Os participantes se apresentarão em vídeo com seus trajes e apetrechos, além da criatividade e do carisma de seus tutores, serão muito aplaudidos e terão a oportunidade de mostrar suas performances para a Equipe TPB que escolherá os primeiros colocados. 

Os vencedores receberão premiação e brindes ofertados pelos patrocinadores e parceiros do evento.  



Foto ilustrativa - Prêmios e brindes para os vencedores

Para participar basta inscrever-se gratuitamente no site: www.tudoprabicho.com.br

-Curti o Instagram @tudoprabicho.oficial

-Enviar um vídeo de até 01 minuto do seu Doguinho pelo Direct do Instagram do evento até 02/10.

-Premiação para os 10 primeiros lugares.

👉Grave um vídeo(com o celular na horizontal) de até 01 minuto do seu Doguinho com traje ou apenas acessórios.

Os vídeos devem ser individuais para cada Doguinho inscrito.

A equipe Tudo Pra Bicho avaliará apresentação, carisma e o traje/acessórios, classificando os 10 primeiros lugares.


Chega Ao Mercado Conceito de “Gastronomia para Pets”

Produtos de gastronomia para pets assinados pelo chef Erick Jacquin estão à venda a partir de 23/09 nas principais redes e pet shops.

A partir da próxima semana chega ao mercado brasileiro uma linha exclusiva de produtos da marca Mon Petit Chéri (www.monpetitcheri.com.br) trazendo o conceito de “gastronomia para pets”.  A empresa inicia a venda dos “Tomperos Pets” assinados pelo chef francês e jurado do programa MasterChef, Erick Jacquin, juntamente com opções de rações superpremium livres de transgênicos.

“O chef foi assessorado por nutrólogos, nutricionistas e veterinários para assegurar que as receitas, além de saborosas sejam saudáveis e

respeitem a fisiologia dos animais. Os “Tomperos Pets” devem ser adicionados à ração para que os nossos amiguinhos tenham uma experiência completa de gastronomia”, afirma Hugo Fonseca, CEO da Mon Petit Chéri.

Nesta primeira fase, os sabores dos “Tomperos Pets” são “salmão à carbonara”, “champignon ao azeite trufado”, “foie (fígado) agridoce” e “creme de vegetais com hortelã” (receita vegetariana). A ração superpremium, por sua vez, vai ser vendida nos sabores “peixe” (para gatos), bem como “frango” e “carne” (para cães). “O objetivo é evitar ainda a chamada “monotonia alimentar” de cães e gatos, proporcionando mais sabor à alimentação deles. As rações pets tradicionais do mercado são muito saudáveis, mas, por não oferecem sabores que proporcionam prazer ao se alimentar, faz com que muitos pets fiquem cansados desses alimentos. Dessa forma, começam a recusar e não ter uma alimentação completa. E assim como nós, humanos, eles merecem ter também o prazer da gastronomia”, reforça Hugo.

Apesar do uso de sachês e latas já ser amplamente difundido, a Mon Petit Chéri chega com a proposta de trazer receitas de gastronomia elaboradas por um chef e utilizando ingredientes com padrão humano. “O conceito foi muito bem aceito pelo mercado, e já existem encomendas das grandes redes nacionais e regionais”, reforça Hugo.

Os produtos podem ser encontrados no mercado a partir de 23/09, nos estabelecimentos localizados nos estados do sul do país, São Paulo e Pernambuco. As rações vão ser comercializadas nos tamanhos de 1kg, 2,5kg e 6kg, já os “Tomperos Pets” em embalagem de 250ml.

Por Patrícia Gattone e Gabriely Coelho - VeCComm Digital Agency