FERIADO DE CARNAVAL: VETERINÁRIA ORIENTA SOBRE BEM-ESTAR DOS PETS

O Carnaval costuma ser um período agitado para todos nós e essa agitação, certamente, interfere a rotina do pet

Feriado de carnaval
Cãezinhos da raça Pug 

Muitos já estão em contagem regressiva para a maior festa do país – o Carnaval!
Há quem prefira descansar nessa época e há os que já estão com a grade de programação montada para curtir o agito com amigos, filhos e até mesmo com seus pets, que hoje já são considerados membros da família e motivam o surgimento de espaços pet friendly por todo o Brasil.

Mas, o que fazer com o animal de estimação durante este período? Quais cuidados não podem ser esquecidos? A Médica-Veterinária Natália Lopes, Líder de Comunicação Científica da Royal Canin, separou algumas dicas para assegurar o bem-estar do seu pet. Confira!

Feriado do carnal, veterinária orienta
Cãozinho da raça Pug

Cuidado com as altas temperaturas

O ideal é evitar a superexposição ao sol entre 10 e 16h. O piso ou areia quente pode causar ferimentos nas patinhas. Se o pet for exposto ao sol, não se esqueça de passar um protetor solar, próprio para pets, na ponta das orelhas, focinho e barriga, especialmente nos animais de pelagem branca e com pouco pelo. Consulte o Médico-Veterinário do seu animal para ter mais informações.
Independente da programação, é importante sempre ter em mãos uma garrafinha de água fresca para que seja oferecida com frequência ao pet.


Atenção com a música alta

Os pets, especialmente os cães, tem uma audição muito apurada. Por isso, o som que pode não estar muito alto para nós, humanos, pode estar muito alto para eles. Por isso, mantenha uma distância segura da caixa de som para não prejudicar a audição do seu cãozinho.


Alimentação e rotina precisam ser mantidas

Procure, ao máximo, não tirar o pet de sua rotina. Mantenha os horários de alimentação e garanta um período de descanso adequado para ele. A alimentação úmida, como sachês, pode ser um grande aliado nessa época do ano para ajudar a manter o pet hidratado, além de ser muito palatável para eles. Além disso, é super prática na hora de levar uma porção separada em passeios ou viagens.


Prepare-se para a viagem com o pet

Se viajar de carro, passeie com o animal antes dele entrar no veículo para que ele faça suas necessidades. O ideal é acostumar o animal com o movimento antes de iniciar o percurso.  Não é indicado que o pet seja alimentado antes das viagens e durante o trajeto, já que eles podem ficar enjoados. Nunca deixe-o solto dentro do carro. O recomendado é utilizar caixa de transporte adequada ou, para cães, cinto de segurança próprio. Não permita que o animal coloque a cabeça para fora da janela, pois isso pode causar lesões em olhos, orelhas, otite ou machucados em caso de impacto com insetos ou pedras.
Mantenha as vacinas e vermifugação do seu pet atualizadas, pois isso garante proteção em um ambiente com outros animais que ele terá contato. Consulte seu Médico-Veterinário para saber se o local de destino precisa de vacinas diferentes daquelas que seu pet já toma.

Bem-estar dos pets

Nunca deixe o animal sozinho

Não deixe o animal sozinho durante o período em que estiver fora de casa. Disponibilizar alimento e água não garantirá que ele estará bem durante sua ausência.
No caso de viagens em que o pet não seguirá junto, o recomendado é buscar um serviço profissional especializado, dentre eles hoteizinhos que estejam prontos para recebê-lo ou, então, pet-sitters que visitem a residência diariamente e amenizem a ausência da família, além de zelar pelos cuidados de saúde e bem-estar do animal.
Importante que seja feita uma pesquisa criteriosa e uma visita no local (no caso de hoteis), além de um período de adaptação com o animal antes dele ficar sob os cuidados profissionais contratados.


Identificação é fundamental

Nos momentos de passeios, é imprescindível que seu pet esteja usando a guia e uma coleira com identificação. Todos os locais durante o feriado costumam ficar cheios e fugas e brigas entre cães podem acontecer. Além disso, o agito  pode acabar assustando o animal e causando alguma reação inesperada.
Adereços não são recomendados pois são quentes, dificultam a locomoção, além de possuirem peças que soltam com facilidade, como botões e laços, e podem ser engolidos. Também vale saber que tingir o pelo do animal pode causar irritação, alergias ou até mesmo intoxicação grave na pele. 


Tenha sempre em mãos o contato do Médico-Veterinário

Fique atento ao comportamento do seu animal e procure um Médico-Veterinário sempre que perceber uma reação ou comportamento estranho.

A multinacional Royal Canin, uma das maiores fabricantes do mundo de alimentos de alta qualidade nutricional para gatos e cães, celebrou 50 anos em 2018. Com 16 fábricas no mundo e presente em 92 países, a marca considera sempre o gato e o cão em primeiro lugar e tem sua história focada no conhecimento e respeito por estes animais.
Mais informações visite o site: https://www.royalcanin.com/br
Por Thaiane Rodrigues Nogueira
Consultora de Comunicação Sênior
+55 11 3323 1624 / +55 11 99294 1331

FALE BICHO !!!


Tire dúvidas, escreva opiniões e sugestões sobre os bichos de estimação. 

Escreva suas  dúvidas sobre animais e tenha um Post com respostas aqui. Dê sugestões e opiniões, faça comentários ou envie para o email revistabichos.com@gmail.com
Qual a raça do Cofap?
Foto da Internet
Qual a raça do Cofap ?
Gostaria de saber qual a raça de cachorro conhecida como Cofap, sou apaixonada por ela. Esse blog é D+!!!!!!!!
Wanderléia Kosowki de Santa Catarina

RevistaBichos.com: A raça é Teckel conhecida também como Dachshund. Ficou com este apelido devido a uma propaganda de amortecedor para carro onde aparecia um exemplar de Dachshund.
A raça foi desenvolvida para função de caça, sua origem é alemã e eles existem em três tamanhos: Miniatura(o menor de todos), o Anão(que é médio) e Standard(O maior) e em três tipos de pelagem curta, longa e dura. 
West Highland White Terrier
Foto da Internet
O Cãozinho do IG
Preciso saber onde encontrar um filhote fêmea de uma cãozinho da raça do IG, desculpem mais não sei o nome. E se possível, seria bem legal me fornecerem algumas informações do tipo, a melhor idade para adquirir e o quê dar nos primeiros dias que o cãozinho estará comigo.
Marcos Bosco de São Paulo

RevistaBichos.com: Para encontrar um filhote de West Highland White Terrier, comece consultando o Kennel Clube da sua cidade, peça a indicação a criadores, veterinários, classificados de revistas especializadas, Blogs, sites, também visite exposições de cães. A melhor idade é de no mínimo 60 dias, com a carteira de saúde, vacinado com a 1º dose e vermifugado. Siga a orientação do veterinário.

Parabéns pelo Blog
Oi, meu nome é Kleber, tenho 19 anos, moro em Toledo-PR e acompanho o blog da revista. Gostaria de dar os parabéns, olhei o blog e gostei muito, aprendi  várias coisas que não sabia antes. Obrigado a vocês que fazem a revista Bichos.Com.
Kleber Styllin do Paraná

Eu adorei este blog de bichos, ele nos ensina como cuidar melhor do nosso animalzinho e também traz algumas curiosidades de alguns bichinhos, isso é muito interessante e assim podemos aprender cada vez mais. Tenho 05 cachorros e agora minha rottweiler ganhou uma ninhada de 07 cachorrinhos, são todos lindos, também tenho 03 hamsters, sendo dois machos e uma fêmea, eles são umas gracinhas e adoram brincar. Eu achei demais o blog. Parabéns!!!
Evelen Cardoso de São Paulo

RevistaBichos.com: Agradecemos a vocês e continuem escrevendo para “Fale Bicho”.
 
Onde tirar o registro para criar pássaros?
Foto da Internet
Onde tirar o Registro para criar pássaros?
Quero saber se há possibilidade de tirar um registro que permita que tenha em minha casa pássaros silvestres, se for possível gostaria de saber para onde devo solicitar o registro.
Renato de São Paulo

RevistaBichos.com: 
Para solicitar o registro, dirija-se ao setor de cadastro do IBAMA de sua cidade. Entre também em contato com criadores de pássaros legalizados para pedir orientações.


Faça comentários ou envie para o email revistabichos.com@gmail.com

6 DICAS PARA COMEÇAR A CORRER COM SEU CÃO

Uma das resoluções mais comuns no começo do ano é a de uma vida mais saudável, com a inclusão de uma atividade física na rotina. A corrida veio como uma das modalidades esportivas mais adoradas pelo público, e ganhou diversos eventos voltados para esse esporte em todo o país.
Foto cedida por In Press Porter Novelli

Entretanto, muitos acabam perdendo o estímulo com o tempo e, por isso, ter um parceiro para se manter motivado pode ser aquele detalhe que faz toda a diferença. E por que não esse parceiro ser o seu cão? Afinal, assim como a atividade física faz bem à saúde e bem-estar das pessoas, ela também promove muitos benefícios aos animais.
Confira, abaixo, 6 dicas da Médica-Veterinária Priscila Rizelo, Coordenadora de Comunicação Científica da ROYAL CANIN® Brasil, para incluir seu cão em uma rotina de vida mais saudável junto com você:       

1. CHECK UP

Para começar, é importante ter certeza de que seu cão está saudável e que está apto a iniciar essa jornada em segurança e sem prejuízos para a saúde dele. Portanto, um check up no Médico-Veterinário é o primeiro passo antes de levá-lo às corridas com você.

2. DE OLHO NA BALANÇA
     
Caso ele esteja acima do peso, é importante moderação. Iniciar as primeiras semanas com uma caminhada, para que ele possa se acostumar, é o recomendado. Adaptar a alimentação e incluir exercícios na rotina do pet ajudam no controle de peso e deixam seu cão mais saudável e disposto. Cães obesos têm menor expectativa de vida e maior predisposição à problemas articulares. Fique de olho!

3. HORÁRIO APROPRIADO
   
Escolha um local e horário apropriado para a prática de exercícios. Geralmente, o início da manhã e o final da tarde são os mais recomendados. Enquanto você usa tênis e está protegido do calor do asfalto, seu cão pode queimar as patinhas.

4. HIDRATAÇÃO É ESSENCIAL
       Em todas as estações do ano, mas principalmente no verão, é importante ingerir bastante água e essa recomendação não é diferente para os cães. Faça pequenas pausas para que ele possa se hidratar no trajeto. Uma dica também é apostar na alimentação combinada, ou seja, incluir alimentos úmidos na rotina de alimentação do seu pet, o que colabora para a hidratação.
     
5. ALIMENTAÇÃO ADEQUADA
        
É importante conversar com o Médico-Veterinário de confiança para que ele recomende a nutrição mais adequada para o gasto energético do seu cão. Assim como você busca um nutricionista para equilibrar sua dieta, o Médico-Veterinário precisa saber quantas vezes na semana seu cão irá correr com você, por quanto tempo, em qual intensidade e adequar a rotina de alimentação às necessidades físicas dele.
Os alimentos super premium são os mais indicados, e você pode optar por linhas específicas para as características de raça, estilo de vida, porte e necessidades fisiológicas do seu pet.

6. ADAPTAÇÃO         
Esse momento com o seu pet é para ser repleto de diversão. Vale saber que nem todos os cães gostam de correr, então, observe se essa atividade também está sendo prazerosa para ele. É preciso respeitar os limites de cada um.      
Outro fator importante é a respiração. Cães braquicefálicos - aqueles com o focinho achatado - têm mais dificuldade de respirar e trocar calor por meio da respiração, por isso, estão mais sujeitos a hipertermia. Se esse é o caso do seu pet, considere fazer outro tipo de atividade com ele.     
Agora, é só se preparar para viver esse momento de muito companheirismo e incentivo mútuo! Se tiver qualquer dúvida, não deixe de consultar seu Médico-veterinário de confiança.
*A multinacional Royal Canin, uma das maiores fabricantes do mundo de alimentos de alta qualidade nutricional para gatos e cães, celebra 50 anos em 2018. Com 16 fábricas no mundo e presente em 92 países, a marca considera sempre o gato e o cão em primeiro lugar e tem sua história focada no conhecimento e respeito por estes animais.
Em 2002, passou a fazer parte da Mars, Incorporated, líder mundial em alimentos para animais de estimação. A unidade brasileira da Royal Canin está instalada em Descalvado, interior de São Paulo, desde 1990. No mercado brasileiro, a marca disponibiliza mais de 150 alimentos, incluindo produtos específicos para raças, portes, idades, estilos de vida, necessidades específicas, cuidados especiais e auxiliares no tratamento de algumas doenças. Os produtos estão disponíveis em canais especializados, entre os quais, clínicas veterinárias e pet shops, em mais de 15 mil pontos de vendas no Brasil. 
Por Thaiane Rodrigues Nogueira - In Press Porter Novelli – thaiane.nogueira@inpresspni.com.br  

PROTEJA SEU BICHINHO DO BARULHO DOS FOGOS DE ARTIFÍCIOS

























Os Perigos dos Fogos de Artifício

Os fogos são responsáveis por acidentes dos mais variados, principalmente com cães. E, em jogos, festas juninas e festas de fim de ano são ocasiões em que os animais se perdem de seus donos. 
Eles se assustam facilmente e tendem a correr desorientados e sem destino. 
Garanta condições mínimas de segurança, evitando ambientes conturbados e barulhentos.

Os 5 problemas que podem acontecer se não tomar cuidados

SPC Brasil promove Pet Day com recreação e feira de adoção

Colaboradores poderão levar seus pets para um dia de integração e diversão.
Para quem está à procura de um melhor amigo, também será possível realizar uma adoção por meio de uma parceria com a ONG “Cães do Mundo da Lua”
SPC Brasil
Filhotes de Terrier Brasileiro - Foto: Eduardo Guimarães















A rotina dos colaboradores do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em São Paulo, vai mudar e para melhor na próxima sexta-feira, (6/12).
Será a primeira edição do “SPC Pet Day”, uma iniciativa da diretoria de RH, em acordo com os colaborares. Para que o evento seja um sucesso, foi preparado um espaço especial para receber mais de 30 cães e gatos, com atividades de integração e diversão.