6 Dicas de Economia na Manutenção dos Pets

Imagem de Jan Steiner por Pixabay 

Além de serem considerados membros da família, os Pets também são muito custosos. Eles precisam de tudo, desde cuidados veterinários, acessórios, cosméticos até uma alimentação saudável.
Os bichinhos de estimação trazem muitas alegrias aos seus tutores, só que tais custos podem ser muito alto, dependendo do perfil do Pet. Vou apresentar 06 dicas de economia, principalmente neste momento de pandemia, que poderão ajudar os tutores a economizar e manter seus Pets bem.

1 – Planeje suas contas

A ordem nesse momento é fazer um bom planejamento de suas receitas e despesas, isso claro, inclui além das suas compras a receita destinada para a manutenção dos seus pets.
O planejamento ajudará a definir a prioridade de seu orçamento, evitando gastos desnecessários, mantendo assim suas contas em dia e até poderá fazer algumas economias.

2 – Compras pela internet

Nunca foi tão importante comparar os preços entre as lojas físicas e as On-line. O comércio local é de suma importância, porém a adaptação desses é imprescindível. Hoje se vende praticamente tudo pela internet, antes os itens mais vendidos eram eletrônicos, artigos como livros e roupas, agora acessórios para carro, produtos de limpeza e produtos de pet shop se tornaram comuns e também com preços acessíveis.
E uma boa forma de economizar nas compras On-line é usando os cupons de descontos.

3 – Use cupons de descontos

O site Cupomvalido.com.br oferece muitas vantagens para quem busca economizar em suas compras e nas dos seus bichinhos. São mais de 400 lojas parceiras do site em diversos seguimentos, diversos Cupons validados diariamente e é simples del usar, basta inserir o cupom de desconto na página de finalização do pedido. Aqui não haverá burocracia, encontre diversos cupons de lojas confiáveis, como cupons para Cobasi, ou descontos para a Petz!

Aqui na revista já publicamos um post com essa opção econômica através de cupons de descontos. Veja aqui o post:

Cupons de Descontos- Uma Excelente Alternativa de Economia para Você e Seu Pet

 4 – Compre em grupos


Aqui a frase "JuntosSomosMaisFortes" rende mais descontos e proporciona economia a todos. 
Junte e convide seus amigos que também tem pets para efetuarem compras coletivas, seja no comércio local ou pela internet, os descontos por volume, brindes e até frete grátis, serão de grande vantagem para economizar nesse momento e até depois que tudo isso passar.

5 – Faça você mesmo

Como nesse momento muitos estão com tempo disponível, Faça você mesmo pode ser uma ótima alternativa de economizar e de usar suas habilidades.
Já pensou em fazer a comida do seu pet(Cão e Gato)? Você pode fazer do jeitinho que eles amam. Na seção Cursos da revista tem indicações de E-Books de alimentação saudável, biscoitos e até de bolo de aniversários para cães.

Você também poderá dar banho em seu pet, fazer brinquedos, e o que sua criatividade permitir que faça você mesmo.

6 – Analise antes de comprar ou Acolher

É importante pensar que ter um bichinho é fascinante, mas, conforme praticamente tudo, o bem tem um preço que vai além de tempo e atenção – que são as despesas financeiras. Dessa forma, analise bastante antes de comprar ou acolher, pois nem todos possuem o bolso preparado para tal propósito. 

Acredito que a companhia e o amor recebidos dos Pets valem muito a pena por toda dedicação e manutenção deles!

Ficou com alguma dúvida ou quer dar sugestões? Escreva nos comentários!

Compartilhe este post, ajude outros tutores!

Coloque seu E-mail na aba lateral para receber novidades da revista.


Siga a revista no Facebook

08 ROEDORES DE ESTIMAÇÃO

Foto: Internet

Os Roedores são mamíferos com placenta pertencentes à ordem Rodentia. Você sabia que é a ordem mais numerosa dentre os mamíferos, correspondendo a cerca de 40% das espécies da Classe Mammalia(caracterizam-se pela presença de glândulas mamárias). A maior parte deles são de pequenos tamanhos, como o Camundongo-pigmeu Africano que tem 6 cm de comprimento e pesa 7 gramas. Por outro lado, o maior deles, a Capivara, pode pesar até 45 kg. Os roedores são encontrados em grande número em todos os continentes, exceto a Antártida, na maioria das ilhas e em todos os habitats, com exceção dos oceanos. Juntamente com os morcegos (Chiroptera), foram os únicos mamíferos placentários a colonizar a Austrália independentemente da introdução humana.

Todos possuem uma característica em comum: Uma dentição altamente especializada em roer. Saiba mais sobre essa e outras curiosidades desses adoráveis roedores.
Ecologicamente são muito diversos. Algumas espécies apresentam um hábito aquático, enquanto outras são altamente especializadas para o ambiente desértico. Muitas são onívoras, todas compartilham uma característica, eles possuem um par de incisivos na arcada dentária superior e inferior seguidos por um espaço, o diastema, e por um ou mais molares e pré-molares. Nenhum roedor possui mais de quatro incisivos e nenhum roedor possui caninos. Seus incisivos não têm raiz e crescem continuamente. Quando roem, os incisivos se atritam, desgastando a dentina, o que mantém os dentes bastante afiados. Esse sistema de "afiamento" é muito eficiente e é uma das chaves do enorme sucesso dos roedores.

Roedores são importantes em muitos ecossistemas porque se reproduzem rapidamente, servindo de alimento para predadores, são dispersores de sementes e vetores de doenças. Humanos usam roedores para testes laboratoriais, na alimentação, obtenção de sua pele e como companhia.


Recentes pesquisas sugerem que os roedores podem ser biologicamente polifiléticos, ou seja, teriam evoluído mais de uma vez, neste caso este grupo teria que ser dividido.
Grupos comumente confundidos com roedores e erroneamente inclusos entre eles: Chiroptera (morcegos), Insetívora (ouriços, toupeiras), Lagomorpha (coelhos, lebres).

Vamos conhecer 08 tipos de roedores que são criados como bichinhos de estimação
Hamster Sírio
https://giphy.com/

1) Hamster Sírio - Originário da Síria, embora sejam conhecidos por esquilos do Líbano ou esquilo da Síria, o hamster é da família dos esquilos e atingem cerca de 15 cm  de comprimento e pesam aproximadamente 200 g. Há décadas se tornaram bichinhos de estimação de milhares de pessoas em todo o mundo.

Uma coisa interessante nesses bichinhos são suas bolsas, uma de cada lado da cabeça, pescoço e tórax. Elas não estão interligadas uma com a outra, nem com o aparelho digestivo e servem para transporta o alimento até o ninho ou toca.

Os hamsters são muito higiênicos e não possuem doenças congênitas  transmissíveis ao homem. São limpos, não cheiram mal, ocupam pouco espaço e não fazem barulho.
Hamster Anão
https://giphy.com/
2) Hamster Anão – É um roedor especialmente meigo e sociável, também recomendado para crianças com idade que queiram ter o primeiro pet. Não é uma espécie de hamster muito grande, mede entre 7 e 10 centímetros e por isso é importante que exista muito cuidado ao interagir com eles, devido à fragilidade por serem tão pequenos.

Uma curiosidade muito interessante sobre esta espécie de hamster é que podem hibernar, leva cerca de 16 horas e sua pelagem muda, ficando totalmente branca.
 
Gerbil
https://giphy.com/
3) Gerbil – Também conhecido como Esquilo da Mongólia, é considerado um dos dez pets mais favoritos dos Estados Unidos, e vem ganhando grande popularidade aqui no Brasil.
Originário de uma região desértica que envolve a Ásia Central e a Mongólia, ele convive bem com outros da mesma espécie em uma mesma gaiola. Entretanto as fêmeas são dominantes e muito territorialista brigando entre si.

Esse pequeno roedor, além de simpático, é bastante sociável e de fácil criação, ideal para quem tem pouco espaço em casa ou apartamento. É bastante ágil e gosta de subir pela gaiola, roer pedaços de madeiras, correr velozmente nas rodinhas e outros brinquedos para exercita-se, além de adorar cavar nas serragens.
 
Topolino
https://giphy.com/
4) Topolino – É um pequeno camundongo com característica de cor quase toda branca com manchas pretas, cinza e bege.

Com peso entre 30 e 40 gramas esses roedores fazem o maior sucesso como pet. Eles se alimentam de sementes, alguns legumes, feno e folhas verdes. Possuem ciclos de reprodução muito rápidos, gestação dura entre 18 e 21 dias, com ninhadas grandes de 10 a 12 filhotes e com tamanhos que parecem grão de feijão.
 
Porquinhos da Índia
https://giphy.com/
5) Porquinho da Índia – O Porquinho da Índia (Cavia Porcellus) é conhecido por vários nomes: Cobaia, Coelhinho da índia, Cuí, Porco da Guiné e Preá, este último, na verdade, um parente próximo que vive na natureza (Cavia Aterea).

Apesar do nome, o Porquinho da Índia não é da família dos suínos e nem tão pouco da índia, ele recebeu esse nome por conta do barulhinho que faz que se assemelha ao do porco e, na verdade, ele é originário da América do Sul que, no período colonial, era chamada de Índias Ocidentais.

Dentre os roedores criados aqui no Brasil, é um dos poucos que pode tomar banho com água. Eles podem crescer até 25 ou 30 cm e chegam a pesar 1,5 kg. O Porquinho da Índia vive em média de 4 a 8 anos, ele é um bichinho herbívoro e se alimenta basicamente de capim ou feno, verduras cruas (cenoura, batatas, entre outras), algumas frutas, rações especificas e até ração para coelhos, não sendo esta última muito recomendada.
Ferret
https://giphy.com/
6) Furão – Muito agitados e curiosos, são originados da região central dos Estados Unidos e vivem cerca de 9 a 10 anos. Ferret como também costuma ser chamado, precisa de uma alimentação adequada, vacinas e alguns cuidados que devem ser orientado pelo médico veterinário.

Eles são carnívoros e podem ser agressivos, por isso a socialização deve receber uma atenção especial. Porém quando bem socializado adora brincar e ter a companhia de seu tutor.
Chinchila
https://giphy.com/
7) Chinchila – Seu nome é derivado dos Chinchas, uma tribo indígena, localizada no local onde a carinhosa e calma Chinchila foi primeiramente encontrada, na Cordilheira dos Andes no século XVI. Depois, passaram a ser criadas em diversas países, inclusive no Brasil. Inicialmente pela pele valiosa, porém logo passou a ser criada como bichinho de estimação.
Twister
https://giphy.com/
8) Twister – É um rato de estimação, chamado também de Mercol, originado provavelmente da Inglaterra no século XIX onde acredita-se que alguns nobres passaram a criar os ratos domésticos.

Os Twisters  são bem divertidos e muito sociáveis, se reproduzem rapidamente e tem diversas variedades de pelagem. Vivem em torno de 3 anos e podem aprender alguns truques.

Pesquisa: Wikipédia; 
Contribuição João Joel Guimarães(Cidade dos Roedores);
Mais Posts sobre roedores:
https://www.revistabichos.com/search?q=hamster

Ficou com alguma dúvida ou quer dar sugestões? Escreva nos comentários!

Compartilhe este post, ajude outros tutores!

Coloque seu E-mail na aba lateral para receber novidades da revista.

Siga a revista no Facebook



Alimentação Para Cães Jovens

Quando se trata da alimentação do nosso cãozinho, deve-se saber a quantidade de alimento que ele precisa ingerir pra suprir suas necessidades de energia e nutrição, mantendo-o saudável dentro de sua capacidade física adequada, né? Aposto que uma dieta alimentar satisfatória é aquela que fornece um regime equilibrado, numa concentração suficiente dentro dos limites do apetite dele. E tal dieta pode consistir de um único alimento adequado ou a mistura de alimentos com concentrações diferentes.

Para ajudá-lo a alimentar bem seu jovem cão, juntei minha experiência de criador com algumas pesquisas sobre alimentação canina e vou passar como forma de orientação. Porém sempre consulte o médico veterinário.
Amamentação de filhotes

Vou começar pela fase do desmame para seu melhor entendimento está certo? Então, uma vez desmamados, os filhotes crescem com rápida velocidade e necessitam ingerir grandes quantidades de alimentos, especialmente filhotes das raças grandes que crescem rapidamente, a exemplo dos Pastores, Rottweiler, Dogue Alemão, entre outras. Durante o período de seu mais rápido aumento de tamanho e peso, o consumo de alimentos podem ser mais do que o dobro que consome um cão adulto de tamanho e peso semelhantes.

Lembrando que a alimentação de um filhote, fisiologicamente normal, começa no desmame que deverá acontecer gradativamente entre a quarta e quinta semana de idade quando os mesmos já tiverem explorado seus arredores. Nesta idade, eles aceitam alimentos macios e úmidos, que são fáceis de ingerir e, apesar de algumas pessoas pensarem que o leite ou alimentos à base de leite deve predominar num regime de desmame, esses produtos não são essenciais, há disponíveis muitas alternativas igualmente no mercado.
Filhote

Nos estágios iniciais de três a quatro e meia semanas de idade, o leite da cadela é ainda a mais importante fonte de nutrientes, para que o cão tenha um completo desenvolvimento, depois disto a ingestão de outros alimentos se torna necessário e por volta das seis semanas de idade poderá ser completamente desmamada, e ser oferecido ao filhote uma dieta variada ou uma alimentação completa.

Contrariamente a muitas precauções e crenças populares, os filhotes não necessitam quantidades extra de minerais e de vitaminas, desde que suas exigências sejam atingidas. Isto não quer dizer que os tutores devem excluir totalmente o uso de suplementos vitamínico-minerais. Quando uma dieta balanceada (ração) é fornecida eles não parecem ter nenhum benefício e se em quantidades não precisam, absolutamente de suplementação. Misturas feitas em casa, de carne e cereais, são deficientes em cálcio e em vitamina D, necessitando ser suplementadas com quantidades razoáveis destes constituintes para atingir os níveis satisfatórios para dieta de cães em crescimento.
Filhote em crescimento

Um aspecto importante da alimentação dos cães em crescimento, que se constitui numa preocupação de quase todos os que já tiveram um filhote, é o efeito da dieta na quantidade e na consistência das fezes e na freqüência de sua disposição. As fezes não são simplesmente os resíduos indigeríveis dos alimentos, mas também contém outras substâncias. A massa, ou volume fecal, depende de várias coisas como: Matérias indigeríveis no alimento, balanço de fluídos dentro do trato alimentar. O alimento é apenas um dos fatores que influenciam a massa e consistência fecal. Em geral, os alimentos de alta digestibilidade resultam em quantidades menores de fezes bem formadas, mais isto nem sempre ocorre desta maneira. Um dos fatores que influenciam na fluidez das fezes é a velocidade de passagem do alimento pelo trato digestivo. A ingestão de quantidades maiores do que o normal pode acelerar a passagem, dando assim um tempo insuficiente para que ocorra a absorção e a reabsorção de água no intestino grosso.

A observação por vários dias após uma mudança na dieta ou no manejo alimentar é provavelmente a melhor maneira de chegar a uma combinação adequada do alimento e manejo, para o filhote individualmente. Consulte sempre seu médico veterinário.


Ficou com alguma dúvida ou quer dar sugestões? Escreva nos comentários!

Compartilhe este post, ajude outros tutores!

Coloque seu E-mail na aba lateral para receber novidades da revista.

Siga a revista no Facebook

FERIADO DE CARNAVAL: VETERINÁRIA ORIENTA SOBRE BEM-ESTAR DOS PETS

O Carnaval costuma ser um período agitado para todos nós e essa agitação, certamente, interfere a rotina do pet

Feriado de carnaval
Cãezinhos da raça Pug 

Muitos já estão em contagem regressiva para a maior festa do país – o Carnaval!
Há quem prefira descansar nessa época e há os que já estão com a grade de programação montada para curtir o agito com amigos, filhos e até mesmo com seus pets, que hoje já são considerados membros da família e motivam o surgimento de espaços pet friendly por todo o Brasil.

Mas, o que fazer com o animal de estimação durante este período? Quais cuidados não podem ser esquecidos? A Médica-Veterinária Natália Lopes, Líder de Comunicação Científica da Royal Canin, separou algumas dicas para assegurar o bem-estar do seu pet. Confira!

FALE BICHO !!!


Tire dúvidas, escreva opiniões e sugestões sobre os bichos de estimação. 

Escreva suas  dúvidas sobre animais e tenha um Post com respostas aqui. Dê sugestões e opiniões, faça comentários ou envie para o email revistabichos.com@gmail.com
Qual a raça do Cofap?
Foto da Internet
Qual a raça do Cofap ?
Gostaria de saber qual a raça de cachorro conhecida como Cofap, sou apaixonada por ela. Esse blog é D+!!!!!!!!
Wanderléia Kosowki de Santa Catarina

RevistaBichos.com: A raça é Teckel conhecida também como Dachshund. Ficou com este apelido devido a uma propaganda de amortecedor para carro onde aparecia um exemplar de Dachshund.
A raça foi desenvolvida para função de caça, sua origem é alemã e eles existem em três tamanhos: Miniatura(o menor de todos), o Anão(que é médio) e Standard(O maior) e em três tipos de pelagem curta, longa e dura. 
West Highland White Terrier
Foto da Internet
O Cãozinho do IG
Preciso saber onde encontrar um filhote fêmea de uma cãozinho da raça do IG, desculpem mais não sei o nome. E se possível, seria bem legal me fornecerem algumas informações do tipo, a melhor idade para adquirir e o quê dar nos primeiros dias que o cãozinho estará comigo.
Marcos Bosco de São Paulo