Com mercado em alta, setor pet vira opção de empreendedorismo e emprego

 


Mesmo com a crise, setor faturou R$ 40 bilhões ano passado e atrai olhares


O ano de 2020 terminou com a marca de 14,1 milhões de desempregados, segundo a Pesquisa por Amostra de Domicílios (Pnad). Com a dificuldade de voltar ao mercado de trabalho, uma das opções é tentar um negócio próprio, de preferência em uma área com crescimento constante e que pouco sofre com as crises. Nesse cenário, o mercado de serviços pet tem atendido os quesitos e chamado a atenção de muitos empreendedores.


É fácil de compreender a lógica por trás desse movimento. Nos nove primeiros meses de 2020, graças aos efeitos da crise do Conoravírus, a economia brasileira caiu 5% em relação ao mesmo intervalo de 2019. Segundo o Instituto Pet Brasil, nesse mesmo período, o setor de produtos e serviços para pets cresceu 7%, gerando um faturamento de R$ 40 bilhões ao final ano passado. O Radar Pet 2020 apontou que 53% dos domicílios brasileiros têm cães ou gatos entre os familiares, ou seja, um mercado consumidor imenso, com mais de 37 milhões de lares.  



Quem viu de perto toda a movimentação do setor foi a groomer internacional e diretora da Uau Escola de Estética Animal, localizada em Sorocaba/SP, Natália Espinosa. Mesmo com quatro meses de portas fechadas por conta da pandemia, sua escola, voltada para profissionais do mercado pet, ainda cresceu 8% em 2020.


“No começo, nós achávamos que o serviço de banho e tosa não era essencial. Mas quando passamos alguns meses fechados, eu percebi em que estado ficaram os animais”, relata Natália. “Não é uma futilidade, é um trabalho fundamental para manter a saúde e o bem-estar dos animais e hoje os órgãos reconhecem os serviços de pet shop como essenciais.”


Mercado entende a necessidade do serviço

Não foi apenas a groomer que percebeu a importância da rotina de banho e tosa. Muitos tutores, que por conta do isolamento passaram a ter mais tempo com os pets, também notaram essa necessidade. O resultado foi que os serviços de estética, que incluem banho e tosa, oferecidos pela Uau Escola, cresceram 45,21% no primeiro semestre de 2020 em relação ao mesmo período do ano anterior. Esse é um movimento que também foi sentido em outras empresas do setor.



“A procura por profissionais está tão grande que nós recebemos, semanalmente, de cinco a oito vagas de emprego em pet shops da região e não conseguimos preencher todas”, releva Natalia Espinosa. “Nove em cada dez dos nossos alunos já vêm com a ideia de abrir seu próprio negócio.”


Para atender essa alta demanda pelo empreendedorismo, alguns cursos oferecidos pela instituição já possuem aulas específicas para as necessidades desse público. Entre os assuntos para auxiliar na hora de abrir o próprio negócio, estão noções básica de finanças, empreendedorismo e o desenvolvimento do perfil comportamental do gestor.


“As pessoas estão começando a compreender o valor de um bom profissional. Hoje, já entendem que não é só passar uma máquina, mas sim todo um trabalho técnico, uma análise anatômica, um tratamento de amor aliado ao profissionalismo. Os profissionais do futuro precisam ter uma qualificação melhor e cada vez mais contar com especializações e atualizações. Só assim vai ser possível se destacar no mercado de trabalho e obter sucesso nos seus empreendimentos”, relata a groomer com experiência internacional.



“Uma tendência é investir em pet boutique, e salões de tosa com projeto e decoração que remeta a um salão de beleza humano, um lugar que ofereça atendimento especial, produtos e serviços diferenciados para um público que não mede esforços para ter o seu pet tratado e cuidado como ele merece”, finaliza Natália.


Aproveitar o momento para entrar no mercado pet pode ser uma importante estratégia, mas exige muito planejamento e estudo.


Por Murilo Vicentini | JF Gestão de Conteúdo    

















Siga a revista no Facebook e Instagram 


Dia Mundial do Gato: 10 dicas práticas e curiosidades para gateiros

 


Os gatos são seres fascinantes e um dos companheiros mais antigos dos humanos. Nos últimos dez anos, o Instituto Pet Brasil estima que a população felina tenha crescido em 8% nos lares brasileiros, apontando para tendência mundial que coloca os bichanos como protagonistas no aumento da população pet. Em países como Estados Unidos e Rússia, os gatos já superaram os cães como principal categoria de animais de estimação.

"Na América Latina são 48 milhões de felinos e o Brasil abriga mais da metade deles. De fato, os gatos conquistaram o coração dos brasileiros com seu carisma e personalidade curiosa. Preservaram muitos comportamentos e instintos de seus ancestrais como o instinto caçador, velocidade e astúcia", comenta Roberto Valdrighi, gerente de Marketing da Mars Petcare LatAm.

Em homenagem ao Dia Mundial do Gato, comemorado hoje(17/fevereiro), a médica veterinária Amanda Correa, da Mars Petcare Brasil, divide 10 dicas importantes e curiosidades para os gateiros que desejam trazer um bichano para casa:

1. Antes da chegada do novo membro da família, prepare sua casa para recebê-lo, principalmente para as medidas de segurança. Para quem mora em apartamento, é importante aplicar telas de proteção. A recomendação também vale para aqueles que moram em casas com mais de um andar.

2. Defina um cômodo em que o novo pet ficará nesses primeiros dias. Providencie todos os itens básicos como alimentação de acordo com a idade, água fresca, caixinha de areia e arranhador.

3. Se você já tem outro animal em casa, tenha paciência! O processo de adaptação é bastante imprevisível e depende bastante do temperamento dos pets. Estimule a aproximação, mas não force que fiquem juntos, a aproximação acontece de forma natural.

4. Recompense o seu amiguinho! Valorize o bom comportamento do seu bichinho com brincadeiras, carinhos e até mesmo refeições especiais, como WHISKAS® sachê. Gatos geralmente amam alimento úmido e é uma ótima maneira de mantê-los hidratados.

5. Vale a pena investir no enriquecimento do ambiente com a inclusão de brinquedos que agucem sua personalidade de caçador, como a varinha de pesca e similares.

6. Você sabia que os gatos não bebem água se o bebedouro estiver de frente para a parede? Isso vem lá de trás, quando seus ancestrais se debruçavam em rios e lagos para matar a sede - eles usavam a água como espelho para ficar de olho nos predadores à espreita. Considere isso ao escolher o diâmetro e o local onde deixar os potinhos!

7. Fique atento à caixinha de areia do seu novo gato! Felinos costumam ser exigentes quanto à sua higiene e às vezes não se adaptam a certas texturas de areia, o que pode gerar problemas para o trato urinário. É importante observar o material que ele mostra maior compatibilidade e manter a caixa de areia sempre limpa.

8. Não se esqueça de preparar uma identificação para seu animal- é um detalhe super importante em caso de fugas nesse momento de adaptação!

9. Lembre-se de tirar do alcance todos os objetos que representam algum risco à saúde do animal, principalmente se forem filhotes.

10. No início, é imprescindível monitorar os comportamentos do pet de perto para que você conheça a personalidade dele. É o momento de criar laços e aproveitar essa fase gostosa.

*A Mars Petcare é o segmento focado em nutrição e bem-estar animal da Mars, uma empresa familiar, privada, com mais de 100 anos de história e dona de algumas das marcas mais amadas do mundo, como ROYAL CANIN®, PEDIGREE®, WHISKAS® e OPTIMUM™.


Por Davi Vidal - JeffreyGroup Latin America Marketing


Receba novidades da revista, Inscreva-se no topo da aba lateral.

Siga a revista no Facebook e Instagram


GOLLOG reforça seu compromisso com a Segurança no transporte de animais domésticos

 
























Com novos serviços, nome e logomarca, o GOLLOG Animais quer aprimorar cada vez mais a experiência do Cliente

 

A GOLLOG, unidade de soluções logísticas da GOL Linhas Aéreas, reforça seu compromisso de Segurança não só no transporte de produtos, mas também de animais domésticos. A Companhia, que oferece esse serviço desde 2001, acaba de desenvolver um produto específico para esse tipo de envio, o GOLLOG Animais. O novo produto já iniciou testes de duas novidades para aqueles que desejam viajar com seu pet ou transportá-los sozinhos. Confira abaixo.

Sempre Comigo

O GOLLOG Animais está testando em alguns aeroportos um serviço adicional, cujo objetivo é oferecer maior tranquilidade aos seus Clientes. Aqueles que desejam acompanhar o transporte de seus pets com maior proximidade, contam agora com o Sempre Comigo.

Por meio deste lançamento da GOLLOG, o tutor do animal de estimação terá contato direto com os "Guardiões dos animais", como são chamados os Colaboradores responsáveis pelo cuidado com os pets. Os Guardiões enviam mensagens de texto, fotos e vídeos por meio do aplicativo WhatsApp. O Cliente poderá saber em tempo real sobre o bem estar de seu pet durante os processos de embarque e desembarque, incluindo conexão de voos, se houver.

O novo serviço do GOLLOG Animais já está disponível na fase de testes nos terminais de Guarulhos (SP), Congonhas (SP), Galeão (RJ), Brasília (DF), Confins (MG), Curitiba (PR), Palmas (TO), Chapecó (SC) e Manaus (AM), e precisa ser solicitado no momento da reserva do transporte, com 48 horas de antecedência da viagem. A Companhia pretende expandir o serviço em breve para todos os 51 terminais onde atua com o transporte de animais.

Caixa de Transporte para pets GOLLOG

Outra novidade é que os Clientes que quiserem embarcar o seu pet através da GOLLOG, não precisam mais se preocupar em comprar uma caixa para levá-los. A Companhia passa a disponibilizar caixas específicas para o transporte aéreo, seguindo os padrões de segurança definidos pela IATA (Associação Internacional de Transportes Aéreos).

O GOLLOG Animais já disponibiliza caixas para embarque nos aeroportos de Guarulhos (SP), Brasília (DF), Santos Dumont (RJ), Galeão (RJ) e Salvador (BA). Em breve, o aeroporto de Porto Alegre (RS) também contará com o diferencial. Para utilizar as Caixas de Transporte do GOLLOG Animais, é necessário solicitar previamente por telefone ou e-mail durante o processo de reserva do transporte do animal. O serviço é contratado como um adicional.

Na chegada ao destino, o Cliente retira apenas seu animal na GOLLOG, utilizando acessórios de sua preferência. Depois, a caixa é rigorosamente higienizada e fica disponível para o próximo Cliente que desejar utilizá-la.

"A GOLLOG está expandindo seus serviços de transporte diferenciados para atender com mais comodidade todos os nossos Clientes nas demandas que eles mais necessitam. O transporte de pets é um deles, pois muitos Clientes desconhecem o processo e ficam apreensivos com a viagem de seus queridos animais de estimação. Queremos garantir ainda mais segurança e tranquilidade durante esse processo. A logomarca do serviço diz tudo. GOLLOG AniMAIS: mais segurança e mais tranquilidade.", diz Rodrigo Ribeiro, gerente da GOLLOG.



Para contratar o transporte de seu pet pelo GOLLOG Animais, é necessário ligar para a Central de Reservas no telefone 0300-1-465564 com 48h de antecedência ao voo, ou enviar um e-mail para crc.cargas@voegol.com.br. O atendimento é de segunda à sexta, exceto feriados, de 6h às 20h (horário de Brasília).

A GOLLOG atende 3.816 cidades no Brasil e conta com uma rede de 98 unidades. Saúde, confecção, eletrônicos e indústria automotiva são os principais segmentos que utilizam seus serviços, correspondendo à maior parte das milhares de toneladas transportadas por ano. Em seus 20 anos de história, a GOLLOG transportou mais de 1,3 milhão de toneladas, conectando os clientes no Brasil e no mundo de forma eficiente por meio dos voos da GOL e de parcerias internacionais. Nos últimos 10 anos foram mais de 16 milhões de atendimentos para mais de 100 mil clientes recebidos por ano.

Para mais informações sobre a GOLLOG, basta acessar o https://www.gollog.com.br

 

Por GOL Linhas Aéreas

In Press Porter Novelli

gol@inpresspni.com.br

Contato: +55 (11) 3323-1570 / +55 (11) 3323-1586

 

Receba novidades da revista, Inscreva-se no topo da aba lateral.


Siga a revista no Facebook e Instagram



Médica veterinária desvenda os principais mitos do universo felino

 


No mês dos gatos, Vanessa Zimbres, especialista em medicina felina, esclarece as mais variadas crenças populares sobre os peludos

No dia 17 de fevereiro é comemorado o Dia Mundial dos Gatos. A data ganha cada vez mais importância e relevância, principalmente quando estimativas apontam um considerável aumento na população de gatos no Brasil: já são 24 milhões, com previsão de chegar à marca dos 30 milhões, em 2022, segundo aponta um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para celebrar essa popularidade toda, a Dra. Vanessa Zimbres, médica veterinária e sócia-proprietária da clínica Gato É Gente Boa, a única do interior paulista a conquistar o selo Cat Friendly Practices Gold, desvenda as diversas lendas que rondam o incrível universo felino.
Dra. Vanessa Zimbres
Gato tem sete vidas
“Mito, e dos grandes!”, responde a veterinária. “Qualquer criatura viva desse mundo tem, somente, 1 vida! Na Idade Média, acreditava-se que as feiticeiras poderiam se transformar em gatos por 9 vezes, um número considerado místico. Em nossa cultura, falamos no número 7”, conta. Tudo isso porque, na verdade, os gatos são ágeis e possuem muita destreza, além de visão e audição aguçados, que ajudam eles a saírem facilmente de situações complicadas.

Eles sempre caem em pé
Os gatos têm um excelente reflexo de endireitamento, e é por isso que, quando tem um gato caindo, ele chega ao chão em pé. “A anatomia dos felinos favorece essa agilidade para se preparar para a queda. A coluna dos gatos é extremamente flexível e eles não possuem clavícula. Mas vale o alerta: isso não significa que eles não possam se machucar, principalmente caindo de grandes alturas”, salienta.

Gatos não gostam de água
Segundo Vanessa, os gatos gostam de água, sim! Muitos deles, inclusive, adoram brincar com o pote de água, mas isso não significa que eles gostam de banho. “Os gatos são muito independentes e não gostam de ser forçados a nada. Mesmo que o tutor molhe só um pouco, já é algo bastante estressante para eles. Por isso, o ideal é respeitar o tempo e o espaço deles”, indica.

Pepino é seu arqui-inimigo
Historicamente, gatos são predadores. O fato de serem surpreendidos por algum objeto, sem que ele percebesse, certamente vai assustar o gato. “No caso do pepino, especificamente, ele pode parecer com cobra ou qualquer outro animal rastejante. Instintivamente, o gato sabe que é uma ameaça, e é por isso que ele se assusta e pula alto. Este comportamento é para evitar que seja atacado”, explica a veterinária, que faz um alerta: “Assustar gatos com pepinos, ou qualquer outro objeto, é extremamente cruel e pode ocasionar danos psicológicos sérios aos felinos”, finaliza a veterinária.

Por Acácia Paes | JF Gestão de Conteúdo







 

Receba novidades da revista, Inscreva-se no topo da aba lateral.


Siga a revista no Facebook e Instagram

Legislação voltada ao bem-estar animal é reunida em publicação inédita

 

Publicação inédita no Brasil sobre legislação para proteção e bem-estar animal

Com similar apenas na Alemanha e na  França, Compendium Animalis: coletânea de leis e normas de proteção e bem-estar animal no Brasil  reúne 265 leis e normas brasileiras compiladas em 952 páginas. Está disponível em formatos impresso e digital e tem entre seus autores o professor do Departamento de Patologia (VPT) da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP, Paulo César Maiorka e da Stiftung Tierärztliche Hochschule Hannover (TiHo), o professor Jörg Hartung e o doutorando Stefan Timm.

A questão ambiental relacionada aos animais tem crescido exponencialmente.  Rico em biodiversidade, com extensa fauna selvagem, com fauna domesticada que coloca o país entre os maiores produtores e exportadores de carne bovina, suína e de frango do planeta; com uma das maiores populações de animais de companhia do mundo; e com volumosa legislação, inclusive sobre animais de laboratório, o país ainda não dispunha de publicação reunindo informações legais sobre o tema.

Segundo Maiorka, ele conheceu Timm durante o evento comemorativo dos 60 anos de cooperação Brasil-Alemanha realizado na FMVZ-USP em 2018, quando começaram as discussões sobre a tese do doutorando da TiHo e a produção do livro. Sua contribuição foi a busca pelas fontes, a escolha dos dispositivos legais e a elaboração da sequência de sua apresentação. Ele explica que “foram guiados pela organização da legislação alemã e com grandes ensinamentos de Hartung, um profundo conhecedor do tema”.

”O trabalho foi hercúleo”, enfatiza Maiorka.  “Encontramos muitas leis e normas em diferentes fontes e instituições e fica evidente o porquê do ineditismo do trabalho. O Compendium Animalis é uma contribuição para muitas áreas do saber que direta ou indiretamente se relacionam com a proteção em bem-estar dos animais no Brasil”, ressaltou.

O Compêndio foi lançado no final do ano passado 2020, durante o Congresso Internacional Virtual sobre Bem-Estar Animal: Don’t Forget the Animals 2020, promovido pela Câmara Brasil-Alemanha de São Paulo em parceria com a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Estadual Paulista (Unesp), a TiHo Hannover e a empresa Agropecuária Orvalho das Flores.

Timm declarou durante o lançamento que "a obra certamente o auxiliará pesquisadores, consumidores, produtores rurais, defensores de direitos de animais, jornalistas, legisladores, juízes, policiais, estudantes e a sociedade civil, pois trata-se de uma fonte de fácil acesso que é referência única para o trabalho desse público brasileiro”. Resumo do conteúdo.

A publicação pode ser adquirida por meio da loja virtual da Revista Clínica Veterinária na versões digital, na impressa e como combo (digital + impressa). Todas as versões têm preços especiais para estudantes.

Sobre os autores:




Paulo César Maiorka: professor da Universidade de São Paulo (USP), especialista da área de patologia, atuando principalmente em Patologia Animal e Experimental, Neuropatologia, Toxicologia e Medicina Veterinária Legal e graduando em Direito.





Stefan Timm: médico-veterinário formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e doutorando da Universidade de Medicina Veterinária de Hannover (Stiftung Tierärztliche Hochschule Hannover - TiHo)






Jörg Hartung: professor das áreas de Proteção e Higiene Animal na TiHo, é expert nas comissões da União Europeia e na Agência European Food Safety Authority e presidiu a Comissão de Proteção Animal do Ministério da Nutrição, Agricultura e Defesa do Consumidor da Alemanha por 20 anos. 



Por Ivete Silva - imprensa.fmvz@usp.br

Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) - http://fmzv.usp.br


Receitas de biscoitos naturais para cachorros: simples de fazer e saudável

via GIPHY


Petiscos caseiros para cães são a melhor maneira de mostrar ao seu bichinho que você o ama como sua família! Esses petisquinhos caseiros são receitas simples de biscoitos para cachorro, e os bebês de pelos vão encomendá-los toda semana, se puderem. Se você já pensou em fazer lanches para cachorros, é muito mais fácil do que você pensa. Seu cachorro merece esses petiscos caseiros e vai ficar muito animado!

Seu cachorro merece comida de cachorro caseira! Eles vão adorar esses divertidos biscoitos naturais feito por você.

Lanches caseiros para cães são tão simples e fáceis de fazer. Com um pouco de dedicação e alguns minutos você fará o suficiente para umas duas semanas.

Minhas Doguinhas(Jade e Jinny) são muito boas, então acho que é hora de fazer isso por elas. Finalmente aprendi a fazer guloseimas para cães!

E, digo-vos, estas receitas de biscoitos fazem muito sucesso. Sempre que os cães sentirem o cheiro dos biscoitos assando, esses petiscos com sabor natural serão muito desejados!

Faça biscoitos caseiros e diga ao seu cachorro o quanto você o ama! 

Esta receita usa ingredientes básicos e simples e pode facilmente adicionar deliciosos suplementos!

Para a receita básica, você só precisa de três ingredientes simples: farinha de trigo integral, ovos e água(podendo utilizar caldos de carne, frango ou de legumes).


Como fazer uma receita simples para cachorro

1) Molde a massa em uma tigela grande.

2) Espalhe a massa com cerca de 30 mm de espessura na superfície polvilhada de farinha com um rolo de massas.

3) Use um cortador de biscoitos para cortar em formas. Utilize esses fofos moldes de biscoitos em formato de osso, você pode escolher usar qualquer tipo de cortador de biscoitos que quiser - patas, estrelas, corações, carinhas de cachorro, entre outras. A sua escolha!

4) Asse por 20 a 25 minutos* em uma assadeira forrada com papel manteiga.

5) Deixe esfriar completamente sobre uma gradinha.

*O tempo pode variar de acordo com a espessura da massa e o tamanho da porção.

Rolo de massas


Sobre a textura desses biscoitos para cães

Quando você divide ao meio, esse não é o tipo de textura difícil que quebra de repente. São um pouco crocantes por fora, mas macios por dentro.


Suplemente com alguns ingredientes deixando coloridos e deliciosos

Banana


Seja criativo e adicione alguns ingredientes que seu cão vai adorar! A receita simples acima é uma versão básica de biscoitos. Outras receitas, incluindo biscoitos de cachorro coloridos, são feitas com suplementos:

Purê de batata cozida

Purê de abóbora

Purê de banana

manteiga de amendoim

*Use caldo de carne, frango ou de legumes em vez de água.

 

Como armazenar os biscoitos

Após o resfriamento, guarde em um recipiente hermético na geladeira por até 2 semanas.

Dê ao seu amigo peludo estes incríveis biscoitos caseiros para cães.

*Consulte sempre seu veterinário antes de alimentar seu cão com qualquer alimento ou de fazer ração caseira para cães. Espero que seus Doguinhos possam desfrutar dessas comidas como os meus por muitos anos. Divirta-se na cozinha!


O Livro digital com várias receitas de biscoitos naturais e coloridos para cães tem tudo para você deixar seu Doguinho feliz.

Neste E-Book "Biscoitos Naturais para Cachorro", você encontra as melhores e mais diversas receitas para dar sabor e saúde aos cães. Para preparar deliciosas receitas de biscoitos para cães, o melhor é:

Não existem corantes e conservantes artificiais, esses que fazem mal à saúde do cão!


- Receitas com ingredientes saudáveis

- Receita passo a passo

- Biscoitos coloridos sem corantes artificiais

- Livro 100% digital e pronto para impressão

- Entrega imediata via e-mail

- Garantia 100% de satisfação ou seu reembolso.


As receitas de biscoitos são divididas por cores, lembre-se que os biscoitos são naturais, então as cores dos biscoitos são fornecidas pelas frutas ou vegetais usados ​​nas receitas dos biscoitos.

Simples, fácil, rápido, delicioso e 100% natural

O gesto de amor que eles conhecem ...

Você faz a primeira receita, deixa seu cachorro ver você fazer biscoitos para ele, dá um biscoito para ele, ele vai gostar, na próxima receita, ele já conhece que você está fazendo biscoitos mais gostosos para ele.

Os doguinhos🐶🐶🐶querem biscoitos


Quer fazer biscoitos naturais e que é irresistível para seu cachorro?

Sim! Vou começar HOJE a fazer biscoitos

 deliciosos e saudáveis ​​para meu cachorro.

Se você gosta de cachorros e de cozinhar, este livro é feito para você, pois com as receitas poderá fazer biscoitos bonitos, coloridos e saudáveis, e que os cachorros também adoram.


Receba novidades da revista, Inscreva-se no topo da aba lateral.


Siga a revista no Facebook e Instagram