terça-feira, 23 de maio de 2017

NOTÍCIAS BICHOS.COM

O 1º Evento de Adoção que aconteceu nos dias 21 e 22 deste mês no Parque Parahyba em João Pessoa(PB) foi um sucesso de público e adoção de cãozinhos e gatinhos. A iniciativa e realização foi das ONGs Bicho a Bessa; Adota João Pessoa e Adotando. 
Empresas parceiras apoiaram a iniciativa com diversas ações, distribuindo kits, amostras, vermifugação gratuitas aos cães e gatos adotados, além de muitas informações ao público visitante. Estiveram presentes as Pet Shops Bichinho Amigo, Paraíba Rações do Bessa, Laboratório Ourofino, Rações Hills e o Plano de saúde animal PetSaúde.






























Por João Eduardo Guimarães

EDUCAÇÃO SANITÁRIA: IDADE CERTA PARA ENSINAR O CÃO É MITO 

Veterinária do laboratório Mundo Animal afirma que a persistência do tutor é o grande segredo para condicionar os animais a fazerem as necessidades em locais definidos

Tutores de cães sabem que é comum presenciar o filhote ou o cão adulto “usando o banheiro” no lugar errado. São três as explicações: o animal ainda não foi educado, ele está tentando chamar a atenção ou, ainda, pode estar estressado. Também é rotineiro ouvir que, caso o pet não seja treinado nas primeiras semanas de vida, não haverá mais solução, mas para Amanda Cologneze Brito, veterinária e responsável técnica dolaboratório Mundo Animal, não é bem assim. “O cão pode ser condicionado em qualquer idade, inclusive os adotados já mais velhos. No entanto, quanto mais jovem, mais fácil será, pois ele ainda não terá criado muitos hábitos ou vícios”, explica.


O animal pode ser ensinado pelo tutor ou por um adestrador, desde que o responsável repita os comandos com insistência e paciência até a adaptação do bicho e o recompense sempre que ele conseguir alcançar os objetivos. “Pastor Alemão, Golden Retriever e Labrador são consideradas raças que aprendem os comandos com mais facilidade, por possuírem maior nível de atenção e foco. No entanto, deve ser levado em consideração a personalidade de cada pet e as formas que foram utilizadas para educá-lo”, acrescenta a veterinária.

Amanda explica, ainda, que o local escolhido para o xixi e o cocô do pet deve ser tranquilo e fora da passagem de pessoas. “Também existem produtos no mercado, chamados educadores sanitários, para auxiliar no treinamento. Esses produtos podem aproximar ou afastar o pet do local correto para as necessidades por conta de odores específicos”, conclui.

O laboratório Mundo Animal conta com três educadores sanitários em sua linha produtos:
Educador Sanitário Atrativo Good Pet


Educador Sanitário Atrativo Good Pet

Removedor de Manchas e Odores Good Pet


Serviço: 
Laboratório Veterinário Mundo Animal
SAC: 0800 772 2523

Central de Fontes Comunicação - (11) 3825-3228 


sexta-feira, 19 de maio de 2017

EVENTOS ACONTECENDO AGORA

Em Campina Grande na Paraíba começou a 50ª EXPAPI - Exposição Paraibana de Animais e Produtos Industriais. Na ocasião acontecerá uma Competição Oficial de Agility - I Copa EXPAPI e também o Curso e Apresentação de Cães de Pastoreio. Apoio do Kennel Clube da Paraíba

Em João Pessoa(Paraíba) estar acontecendo o 1º Evento de Adoção no Parque Parahyba, uma realização da Bicho a Bessa; Adota João Pessoa e Adotando.

Ainda em João Pessoa na Paraíba irá se realizar a XXVIII EXPOSIÇÃO DE CANÁRIOS DE COR da APCC - Associação Paraibana de Criadores de Canários


                Agenda de Eventos  Divulgue o seu aqui!      





quinta-feira, 11 de maio de 2017

DICAS PARA CORRIGIR CÃES QUE PULAM NOS DONOS

Cães que pulam nos donos e nas visitas. Veja dicas para corrigir esse comportamento 

Seu cão vive pulando em você e nas suas visitas? Você grita e ele não te obedece? Esse comportamento pode ocorrer como demonstração de alegria quando alguém chega em casa, como a busca por algum tipo de recompensa ou até mesmo por dominância.Essas atitudes demonstram algo errado e ausente: a autoridade de um líder da matilha. 
O especialista em comportamento canino Ricardo Tamborini explica que o primeiro passo é estabelecer a liderança do dono. O cão deve entender que determinadas atitudes dele incomodam e que não são corretas. Para isso, ele dá algumas dicas para educar o seu animal: 
- Quando o cão estiver preparado para saltar, vire o corpo e deixe-o pular no vazio. Não diga nada e também não faça nenhum tipo de contato visual. 
- Caso ele seja muito rápido e não dê para desviar, diga “não!” e tire-o de perto, levantando uma das pernas, dando uma leve joelhada. Diga o comando “senta!” ou“deita!”, para que ele comece a entender qual é o comportamento correto. Em seguida recompense-o. 
- Assim que o cão pular, segure firmemente as duas patas e comece a andar para frente e para os lados. Faça com que essa brincadeira de pular fique extremamente chata para ele. Solte quando ele estiver bem incomodado. Dessa forma, ele irá ficar desestimulado a pular nos donos e nas visitas. 

Tamborini lembra que o importante é fazer o cão entender o que é certo e o que é errado e recompensá-lo todas as vezes que ele assimilar o comportamento desejado.“Problemas de comportamento canino não cessam de uma hora para outra, portanto, não fique irritado se ele não parar de pular na primeira tentativa. Continue praticando até fazê-lo entender”, lembra. 
Outra dica muito importante é monitorar-se para não confundir a cabeça do cão, dando carinho quando ele pular e depois “se lembrar” que está fazendo a coisa errada. O dono deve ser firme na hora de ensinar. 
“Mostre a todos da casa como se faz, pois o animal só aprenderá se todos cooperarem”, conclui. 
Ricardo Tamborini é adestrador e especialista em comportamento canino. 

Por Daniel Smith
Jornalista - MTB 43.461/SP
www.newsprime.com.br

terça-feira, 11 de abril de 2017

COELHO - CONHEÇA O SÍMBOLO DA PÁSCOA


Você sabia que o Coelho não é um roedor?


Há mais de uma década atrás, foi descoberto que o coelho possui quatro(em vez de dois) dentes na mandíbula superior(o segundo par está atrás do par visível). Essas e outras características fazem do coelho um "Lagomorfo".

Os Lagomorfos constituem uma ordem de pequenos mamíferos herbívoros, que inclui os coelhos, lebres e ocotonídeos(Família de mamíferos roedores da subordem dos duplicidentados).  Embora exteriormente os lagomorfos se assemelhem aos roedores, há diferenças que justificam a sua inclusão numa ordem diferente. Elas são:

* Quatro destes incisivos na mandíbula superior.
* O escroto do macho está em frente do pênis.
* O pênis não tem ossos como nos roedores.

Tal como os roedores, os lagomorfos têm dentes que crescem continuamente, necessitando portanto de atividade constante para evitar que fiquem grandes demais.

Em particular, com a flora muito desenvolvida, o aparelho digestivo dos coelhos é muito especial, para aproveitar ao máximo o material ingerido,  produzem fezes chamadas cecótrofos que são muitos ricas em proteínas de alto valor biológico e que todos os coelhos costumam ingerir.

Mas, mesmo sendo roedor, isso não muda a ideia de que o coelho é um ótimo animal para criar, de fácil manejo e um animal muito dócil e alegre. 

 VAI COMEÇAR SÉRIE DE ENTREVISTAS

B R E V E    A Q U I  !

domingo, 12 de março de 2017

NOTÍCIAS BICHOS.COM

Belo Horizonte sedia primeiro Congresso de Nefrologia e Urologia Veterinária com presença de palestrantes internacionais
Hervé Lefebvre, Professor da Universidade de Toulouse, na França, e parceiro ROYAL CANIN® foi um dos palestrantes de destaque no evento


Tutores de gatos e cães estão, cada vez mais, levando os animais para dentro de suas casas e se conscientizando da importância de oferecer a eles uma alimentação de qualidade. Essas são algumas das razões pelas quais os pets estão vivendo mais. Pensando na longevidade e nas doenças que acompanham a idade avançada, o Colégio Brasileiro de Nefrologia e Urologia Veterinária (CBNUV) organizou, pela primeira vez no país, o Congresso Internacional de Nefrologia e Urologia Veterinária no campus da Universidade Federal de Minas Gerais.

Durante os três dias de Congresso (08 a 10/03), 350 estudantes e profissionais de Medicina Veterinária de todo o Brasil acompanharam 18 palestrantes, que trouxeram os principais temas das especialidades de Nefrologia e Urologia, como doenças renais crônicas em gatos e cães. Outro ponto importante do evento foi a discussão sobre a relação de distúrbios metabólicos, como cardíaco e endócrino, com os rins, além de doenças que atingem o trato urinário dos felinos.

“A evolução constante da Medicina Veterinária é um caminho sem volta. O tutor, que está tratando o animal como membro da família, pressiona o profissional Veterinário para que ele se especialize cada vez mais oferecendo, assim, o melhor tratamento para seu cão e gato. Como os problemas renais são mais comuns em animais com mais idade, agregar conhecimento e promover essa troca de experiências nos profissionais e estudantes de Nefrologia e Urologia é uma necessidade real”, afirma o Professor Dr. Júlio César Cambraia Veado, da Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais e Presidente do CBNUV.

Por
In Press Porter Novelli

Flashes dos Eventos de Fevereiro
Bloco CãoFuçú 

III COPA PARAÍBA DE AGILITY 2016/2017


CÃO FOLIA - ANO I - 2017


VEJA MAIS EM: www.facebook.com/revistabichospontocom/