08 ROEDORES DE ESTIMAÇÃO

Foto: Internet

Os Roedores são mamíferos com placenta pertencentes à ordem Rodentia. Você sabia que é a ordem mais numerosa dentre os mamíferos, correspondendo a cerca de 40% das espécies da Classe Mammalia(caracterizam-se pela presença de glândulas mamárias). A maior parte deles são de pequenos tamanhos, como o Camundongo-pigmeu Africano que tem 6 cm de comprimento e pesa 7 gramas. Por outro lado, o maior deles, a Capivara, pode pesar até 45 kg. Os roedores são encontrados em grande número em todos os continentes, exceto a Antártida, na maioria das ilhas e em todos os habitats, com exceção dos oceanos. Juntamente com os morcegos (Chiroptera), foram os únicos mamíferos placentários a colonizar a Austrália independentemente da introdução humana.

Todos possuem uma característica em comum: Uma dentição altamente especializada em roer. Saiba mais sobre essa e outras curiosidades desses adoráveis roedores.
Ecologicamente são muito diversos. Algumas espécies apresentam um hábito aquático, enquanto outras são altamente especializadas para o ambiente desértico. Muitas são onívoras, todas compartilham uma característica, eles possuem um par de incisivos na arcada dentária superior e inferior seguidos por um espaço, o diastema, e por um ou mais molares e pré-molares. Nenhum roedor possui mais de quatro incisivos e nenhum roedor possui caninos. Seus incisivos não têm raiz e crescem continuamente. Quando roem, os incisivos se atritam, desgastando a dentina, o que mantém os dentes bastante afiados. Esse sistema de "afiamento" é muito eficiente e é uma das chaves do enorme sucesso dos roedores.

Roedores são importantes em muitos ecossistemas porque se reproduzem rapidamente, servindo de alimento para predadores, são dispersores de sementes e vetores de doenças. Humanos usam roedores para testes laboratoriais, na alimentação, obtenção de sua pele e como companhia.


Recentes pesquisas sugerem que os roedores podem ser biologicamente polifiléticos, ou seja, teriam evoluído mais de uma vez, neste caso este grupo teria que ser dividido.
Grupos comumente confundidos com roedores e erroneamente inclusos entre eles: Chiroptera (morcegos), Insetívora (ouriços, toupeiras), Lagomorpha (coelhos, lebres).

Vamos conhecer 08 tipos de roedores que são criados como bichinhos de estimação
Hamster Sírio
https://giphy.com/

1) Hamster Sírio - Originário da Síria, embora sejam conhecidos por esquilos do Líbano ou esquilo da Síria, o hamster é da família dos esquilos e atingem cerca de 15 cm  de comprimento e pesam aproximadamente 200 g. Há décadas se tornaram bichinhos de estimação de milhares de pessoas em todo o mundo.

Uma coisa interessante nesses bichinhos são suas bolsas, uma de cada lado da cabeça, pescoço e tórax. Elas não estão interligadas uma com a outra, nem com o aparelho digestivo e servem para transporta o alimento até o ninho ou toca.

Os hamsters são muito higiênicos e não possuem doenças congênitas  transmissíveis ao homem. São limpos, não cheiram mal, ocupam pouco espaço e não fazem barulho.
Hamster Anão
https://giphy.com/
2) Hamster Anão – É um roedor especialmente meigo e sociável, também recomendado para crianças com idade que queiram ter o primeiro pet. Não é uma espécie de hamster muito grande, mede entre 7 e 10 centímetros e por isso é importante que exista muito cuidado ao interagir com eles, devido à fragilidade por serem tão pequenos.

Uma curiosidade muito interessante sobre esta espécie de hamster é que podem hibernar, leva cerca de 16 horas e sua pelagem muda, ficando totalmente branca.
 
Gerbil
https://giphy.com/
3) Gerbil – Também conhecido como Esquilo da Mongólia, é considerado um dos dez pets mais favoritos dos Estados Unidos, e vem ganhando grande popularidade aqui no Brasil.
Originário de uma região desértica que envolve a Ásia Central e a Mongólia, ele convive bem com outros da mesma espécie em uma mesma gaiola. Entretanto as fêmeas são dominantes e muito territorialista brigando entre si.

Esse pequeno roedor, além de simpático, é bastante sociável e de fácil criação, ideal para quem tem pouco espaço em casa ou apartamento. É bastante ágil e gosta de subir pela gaiola, roer pedaços de madeiras, correr velozmente nas rodinhas e outros brinquedos para exercita-se, além de adorar cavar nas serragens.
 
Topolino
https://giphy.com/
4) Topolino – É um pequeno camundongo com característica de cor quase toda branca com manchas pretas, cinza e bege.

Com peso entre 30 e 40 gramas esses roedores fazem o maior sucesso como pet. Eles se alimentam de sementes, alguns legumes, feno e folhas verdes. Possuem ciclos de reprodução muito rápidos, gestação dura entre 18 e 21 dias, com ninhadas grandes de 10 a 12 filhotes e com tamanhos que parecem grão de feijão.
 
Porquinhos da Índia
https://giphy.com/
5) Porquinho da Índia – O Porquinho da Índia (Cavia Porcellus) é conhecido por vários nomes: Cobaia, Coelhinho da índia, Cuí, Porco da Guiné e Preá, este último, na verdade, um parente próximo que vive na natureza (Cavia Aterea).

Apesar do nome, o Porquinho da Índia não é da família dos suínos e nem tão pouco da índia, ele recebeu esse nome por conta do barulhinho que faz que se assemelha ao do porco e, na verdade, ele é originário da América do Sul que, no período colonial, era chamada de Índias Ocidentais.

Dentre os roedores criados aqui no Brasil, é um dos poucos que pode tomar banho com água. Eles podem crescer até 25 ou 30 cm e chegam a pesar 1,5 kg. O Porquinho da Índia vive em média de 4 a 8 anos, ele é um bichinho herbívoro e se alimenta basicamente de capim ou feno, verduras cruas (cenoura, batatas, entre outras), algumas frutas, rações especificas e até ração para coelhos, não sendo esta última muito recomendada.
Ferret
https://giphy.com/
6) Furão – Muito agitados e curiosos, são originados da região central dos Estados Unidos e vivem cerca de 9 a 10 anos. Ferret como também costuma ser chamado, precisa de uma alimentação adequada, vacinas e alguns cuidados que devem ser orientado pelo médico veterinário.

Eles são carnívoros e podem ser agressivos, por isso a socialização deve receber uma atenção especial. Porém quando bem socializado adora brincar e ter a companhia de seu tutor.
Chinchila
https://giphy.com/
7) Chinchila – Seu nome é derivado dos Chinchas, uma tribo indígena, localizada no local onde a carinhosa e calma Chinchila foi primeiramente encontrada, na Cordilheira dos Andes no século XVI. Depois, passaram a ser criadas em diversas países, inclusive no Brasil. Inicialmente pela pele valiosa, porém logo passou a ser criada como bichinho de estimação.
Twister
https://giphy.com/
8) Twister – É um rato de estimação, chamado também de Mercol, originado provavelmente da Inglaterra no século XIX onde acredita-se que alguns nobres passaram a criar os ratos domésticos.

Os Twisters  são bem divertidos e muito sociáveis, se reproduzem rapidamente e tem diversas variedades de pelagem. Vivem em torno de 3 anos e podem aprender alguns truques.

Pesquisa: Wikipédia; 
Contribuição João Joel Guimarães(Cidade dos Roedores);
Mais Posts sobre roedores:
https://www.revistabichos.com/search?q=hamster

Ficou com alguma dúvida ou quer dar sugestões? Escreva nos comentários!

Compartilhe este post, ajude outros tutores!

Coloque seu E-mail na aba lateral para receber novidades da revista.

Siga a revista no Facebook



Nenhum comentário:

Postar um comentário